Lissauer defende união entre governos e sociedade para superar pandemia

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira, também respaldou, em entrevista, a prorrogação das medidas de isolamento publicada em novo decreto pelo governador Ronaldo Caiado

Em entrevista à rádio Minha FM de Rio Verde no início da noite desta sexta-feira, 03, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), respaldou as determinações de isolamento social estabelecidas em novo decreto publicado na tarde de hoje pelo governo estadual e afirmou que o momento é de paz e de unidade. Segundo ele, não é hora de discussões partidárias, mas de união de esforços entre governos e sociedade para a superação da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Vejo que precisamos, mais do que nunca, buscarmos a união de forças e pacificação para podermos superarmos essa verdadeira guerra que estamos enfrentando. O Brasil foi pego de surpresa por essa pandemia e, por isso,  não é hora de apontarmos quem está certo ou quem está errado. Todos os governantes querem acertar e estão trabalhando para isso. Portanto, vamos buscar o equilíbrio e a unidade na certeza de, muito em breve, sairemos todos vitoriosos dessa situação”, disse o presidente Lissauer.

O chefe do Poder Legislativo também demonstrou respaldo ao novo decreto publicado na tarde desta sexta-feira, 03, pelo Governo de Goiás. No documento, as medidas restritivas no estado seguem até o dia 19 de abril, com a flexibilização de algumas atividades comerciais. Segundo o parlamentar, as novas determinações, apesar de difíceis, são extremamente necessárias para reduzir o índice de contaminados evitando, dessa forma, a possibilidade de um colapso no sistema público de saúde.

“Sabemos que é uma equação complexa e uma decisão difícil de tomar. Não tem sido fácil para muito trabalhadores goianos ficarem em casa, principalmente sem renda. Mas é somente com o isolamento social que conseguiremos evitar o agravamento dessa crise. Queremos sair dessa situação e, com fé em Deus vamos sair, mas para isso precisamos da colaboração de todos. Não é hora de brigas e nem de polarização política, mas de solidariedade e entendimento”, frisou Lissauer Vieira.