“Goiás sairá ainda mais rápido dessa crise com a Secretaria da Retomada”, diz Lissauer durante sanção do projeto de lei que cria a pasta

Durante a solenidade, o governador Ronaldo Caiado também empossou César Moura à frente da pasta que tem como objetivo promover a geração de empregos e renda em meio à crise do novo coronavírus (Covid-19)

Demonstrando respaldo às ações empreendidas pelo governo estadual para o enfrentamento da crise provocada pela pandemia da Covid-19 no estado, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), prestigiou na manhã desta terça-feira, 04, a solenidade de sanção do projeto de lei que cria a Secretaria da Retomada, aprovado pelo Legislativo goiano em autoconvocação no mês de julho. Durante a cerimônia, também foi empossado como novo secretário da pasta César Augusto Sotkeviciene Moura, que exercia o cargo de subsecretário de Fomento e Competitividade da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC). Além de reduzir os reflexos negativos ocasionados pela crise sanitária, o novo órgão visa ainda a criação de novas alternativas para fomentar o setor econômico, como a geração de empregos e melhoria de renda, principalmente para a população mais vulnerável.

Manifestando otimismo em relação à iniciativa, o presidente da Alego ressaltou que o novo órgão trará resultados altamente positivos para a economia goiana. Segundo ele, mais uma medida importante e que contribuirá significativamente para uma recuperação econômica mais célere no estado. “Com muito planejamento, foco e determinação, o governador Ronaldo Caiado e a sua equipe tem desenvolvido desde o começo da pandemia ações importantes para a superação de toda essa dificuldade que todos nós estamos vivendo. E, agora, com a Secretaria de Retomada, Goiás mais uma vez sai na frente dos outros estados e, com certeza, saíra ainda mais rápido dessa crise”, afirmou Lissauer.

Recém-empossado à frente da pasta, o secretário Cesar Moura disse em seu discurso que o objetivo principal do novo órgão é fomentar o desenvolvimento do estado através de execuções planejadas e de celebrações de parcerias. “Nossa equipe está trabalhando há 30 dias para criar alternativas e oportunidades. Nosso intuito é criar soluções e gerar resultados o mais rápido possível. Queremos retomar a economia goiana e levá-la ainda mais a um lugar de destaque, priorizando as áreas mais vulneráveis e firmando parcerias no âmbito do cooperativismo”, destacou.

De acordo com o governo estadual, a Secretaria da Retomada não resultará em nenhum custo adicional à administração do estado. A previsão, inclusive, é que, com as alterações estruturais criadas pela nova pasta, haja uma economia de R$ 100 mil até o final de 2022. Segundo Caiado, o novo orgão assumirá atribuições que eram das secretarias de Desenvolvimento Social, de Desenvolvimento Econômico e Inovação, e de Indústria e Comércio, e que estão relacionadas especificamente à geração de emprego, renda e qualificação profissional.

Também participaram da cerimônia a primeira-dama do estado e presidente da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Gracinha Caiado; vice-governador Lincoln Tejota; deputados federais, Glaustin da Fokus e José Mário Schreiner; secretários de estado Antônio Carlos Neto (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Cristiane Schimidt (Economia), Adriano Rocha Lima (Governadoria), Adonídio Neto (Indústria, Comércio e Serviço); ex-senador Wilder Morais. Compareceram ainda os presidentes da Goiás Turismo (Fabrício Amaral), Goiás Fomento (Rivael Aguiar), Emater (Pedro Leonardo); superintendente do Sebrae Goiás, Derly Fialho, além do presidente da Ambev, Jean Jereissati e demais integrantes do corpo diretivo da empresa.