Durante pandemia, Alego economiza mais de R$ 6 milhões e arrecada 21 toneladas de alimentos para instituições sociais

Através das medidas de redução de despesas e das ações solidárias voltadas para o enfrentamento da pandemia, a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) atingiu o total de R$ 16 milhões em economia e ainda arrecadou mais de 21 toneladas de donativos no primeiro semestre de 2020

Desenvolvendo uma gestão voltada para a inovação, autonomia e fortalecimento do Legislativo estadual, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), destacou as principais realizações de sua administração durante o primeiro semestre de 2020. Focado e sempre sensível às demandas da população goiana, o chefe do Parlamento não recuou diante da grave crise sanitária enfrentada em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Pelo contrário, junto aos demais deputados da Casa, concentrou ainda mais esforços, mesmo de forma remota, para minimizar os reflexos negativos provocados pela doença nos municípios goianos.

Nesse sentido, uma das primeiras ações empreendidas pela Alego para o combate da Covid-19 em Goiás foi o repasse de R$ 10 milhões para o Governo estadual. O recurso foi economizado durante o ano de 2019 e seria utilizado na obra da nova sede do Legislativo. No entanto, em acordo, os 41 deputados estaduais decidiram repassar o montante para o Fundo de Combate à Propagação do Coronavírus instituído pelo Governo do estado em parceria com a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG).

De acordo o presidente da Casa, os parlamentares foram consultados sobre a iniciativa de forma on-line e o apoio de todos eles foi imediato. “Pedi autorização a todos para nós podermos ajudar neste momento de dificuldade, neste combate, nesta verdadeira operação de guerra que o Estado está fazendo, e fazendo muito bem, e eles concordaram de pronto. Esse valor considerável que conseguimos repassar para o Estado foi graças a uma série de medidas e redução de despesas ao longo do ano passado”, justificou Lissauer.

Sessões remotas

Visando dar continuidade aos trabalhos legislativos durante o período de suspensão das atividades parlamentares em razão da pandemia, a Alego foi a primeira Casa Legislativa do País a realizar sessões remotas. Com a articulação da presidência junto ao Senado, foi possível viabilizar a realização das sessões virtuais uma semana após a interrupção total das ações presenciais do Parlamento, paralisadas no dia 17 de março. Segundo o presidente Lissauer, uma readequação necessária e que trouxe resultados positivos para o Legislativo goiano.

“Diante desse período de incertezas e restrições não poderíamos parar com as nossas atividades, e por isso, nos reinventamos. Junto ao Senado Federal, saímos na frente e conseguimos implantar as sessões virtuais. Uma conquista importante e que possibilitou a discussão e aprovação de matérias extremamente necessárias nesse momento que estamos vivendo. Todos os deputados se adaptaram muito bem à essa nova realidade fazendo com que a nossa produtividade continuasse alta e com resultados bastante satisfatórios”, frisou.

Plano de Contingência

Diante dos impactos econômicos provocados pela pandemia, o presidente Lissauer Vieira definiu no mês de abril, após acordo estabelecido com os chefes dos demais Poderes e órgãos autônomos do Estado, o plano de contingenciamento de despesas no âmbito do Poder Legislativo. Na decisão, ficou determinado que a Casa de Leis reduziria em mais de 20% seus custos entre os meses de abril e junho e, através de uma série de medidas de corte de gastos e redução de despesas, o Legislativo goiano economizou nesse período o total de R$ 6,2 milhões.

“Com muito esforço e diálogo, conseguimos economizar mais de R$ 6 milhões em apenas três meses. Sem dúvida, um resultado altamente positivo que, além de contribuir para a estabilidade financeira do Poder Legislativo nesse momento de crise, também colabora para as ações de enfrentamento ao novo coronavírus em nosso estado”, salientou.

Corrida da Solidariedade

Ainda neste contexto de enfrentamento ao coronavírus e reforçando a pauta social do Poder Legislativo, a Alego juntamente com o seu presidente, parlamentares, diretores, servidores, empresários e a comunidade em geral se mobilizaram para a realização da primeira Corrida da Solidariedade, uma competição “do bem” promovida pela Casa de Leis com o objetivo de arrecadar alimentos para instituições filantrópicas.

Em apenas três dias de campanha foram arrecadados mais de 22 toneladas de alimentos, quantidade superior às estimativas iniciais da organização, que tinha como meta dez toneladas. Os donativos foram repassados para quatro casas de apoio a pessoas carentes cadastradas. São elas: Casa de Eurípedes, Núcleo Assistencial Caminhos para Jesus, Ministério Filantrópico Terra Fértil e Associação Nosso Amiguinho.

Dê Uma Força Para Goiás

Dando continuidade às diversas ações voltadas para minimizar os impactos negativos ocasionados pela pandemia, o presidente Lissauer apresentou no mês de junho projeto de sua autoria que institui a Política Estadual “Dê Uma Força Para Goiás”. Aprovada em plenário por unanimidade no dia 18 de junho e sancionada pelo governador Ronaldo Caiado na última quinta-feira, 16, data em que se comemora o Dia do Comerciante, a matéria visa fomentar a economia goiana e conscientizar os consumidores do estado sobre a necessidade da valorização dos produtos regionais no atual momento.

De acordo com o chefe do Poder Legislativo, a lei recém-aprovada também objetiva a manutenção dos empregos locais, especialmente, das médias e pequenas empresas. “Precisamos mostrar que a solidariedade é fundamental para sairmos dessa crise o quanto antes. Agora é hora de apoiarmos os nossos comerciantes e todos aqueles que fazem a economia do nosso bairro, cidade e estado girar para também evitar o desemprego. Temos que ajudar Goiás nesse momento difícil”, pontuou.

Também proposta por Lissauer e sancionada pelo governador no Dia do Comerciante, a campanha “Na Hora de Abastecer, Escolha Etanol”, é outro projeto voltado para o fortalecimento econômico do estado, sobretudo, do setor sucroenergético. A matéria visa estimular o consumo do biocombustível em Goiás, que é um dos maiores produtores do País no cultivo e industrialização, garantindo assim a operacionalização do setor nesse período de crise.

Revista Alego

Defensor das ferramentas de comunicação como forma de reforçar a credibilidade e transparência da Casa, o presidente Lissauer anunciou para o mês de agosto o lançamento da primeira edição da Revista Alego. A publicação, que inicialmente será semestral, terá aproximadamente 28 páginas e vai evidenciar os principais atos da gestão. A distribuição deve abranger os principais órgãos públicos do Estado.